Verbos transitivos

Os verbos transitivos são verbos que têm sentido incompleto e necessitam de um complemento para expressar o fato, a ação ou o fenômeno que denotam.

  • Eu gosto.
  • Eu gosto de chocolate.

Na primeira frase não há um sentido completo, isto porque, o verbo gostar exige um complemento para integrar o seu sentido. Ao ler a primeira frase o interlocutor pode questionar ao locutor “gosta de que?”.

Já na segunda frase, é possível compreender o sentido da oração, uma vez que há termos que complementam o sentido do verbo gostar.

Os verbos transitivos podem ser:

Verbos transitivos diretos

Os verbos transitivos diretos (VTD) são verbos que necessitam de um complemento que não é introduzido por uma preposição.

O complemento dos verbos transitivos diretos é chamado de objeto direto e ele indica o quê ou a quem a ação verbal se refere, assim responde às perguntas “o que?” e “quem?”.

  • Ontem à noite estudei matemática. (Estudou o que? matemática → objeto direto)
  • Roberta fez uma linda apresentação musical. (Fez o que? uma linda apresentação musical → objeto direto)
  • Eu comprei uma casa. (Comprou o que? uma casa → objeto direto)
  • Fomos visitar as crianças do orfanato. (Visitar quem? as crianças → objeto direto)

Verbos transitivos indiretos

Os verbos transitivos indiretos (VTI), assim como os transitivos diretos necessitam de termos para complementar o seu sentido. Contudo, o termo que completa o sentido dos verbos transitivos indiretos é sempre introduzido por uma preposição.

Esse termo é denominado objeto indireto e, geralmente, responde às perguntas de quê? para quê? de quem? para quem? em quem?.

  • José gosta de literatura. (Gosta de quê? de literatura → objeto indireto)
  • Não acredito em uma palavra do que você diz. (Acredita em que? em uma palavra → objeto indireto)
  • Comprei este presente para minha filha. (Comprou para quem? para minha filha → objeto indireto)

Verbos transitivos diretos e indiretos

Os verbos transitivos diretos e indiretos (VTDI) ou verbos bitransitivos, são verbos que estabelecem a sua regência verbal tanto com o objeto direto quanto com o objeto indireto.

Geralmente, o objeto direto é utilizado na indicação de coisas (o quê?) e o objeto indireto é utilizado na indicação de pessoas (a quem? de quem? para quem?).

  • Enviei as cartas aos nossos parentes. (Enviou o que? as cartas → objeto direto; enviou para quem? aos nossos parentes → objeto indireto)
  • Eles deram roupa e comida aos pobres. (Deram o que? roupa e comida → objeto direto; deram a quem? aos pobres → objeto indireto)
  • Apresentou sua performance para os pais. (Apresentou o que? sua performance → objeto direto; apresentou para quem? para os pais → objeto indireto)