Verbos impessoais

Os verbos impessoais são verbos que não têm um sujeito. Os verbos impessoais expressam a execução de determinadas ações, às quais não podemos atribuir um agente e são invariavelmente usados na terceira pessoa do singular.

A terceira pessoa do singular refere-se à pessoa de quem se fala, correspondendo aos pronomes ele, ela, o, lho, la, lhe e você.

Os verbos impessoais são:

  • verbos que exprimem fenômenos da natureza: chover, nevar, alvorecer, etc;
  • verbos que expressam noção de tempo decorrido: haver e fazer;
  • o verbo haver no sentido de existir;
  • o verbo ser (quando denota data, hora, fenômeno ou distância).

Verbo haver

O verbo haver, na acepção de existir é impessoal e, portanto, é sempre conjugado na terceira pessoa do singular.

Conjugação verbo haver terceira pessoa singular

  • presente do indicativo: (ele) há
  • pretérito imperfeito do indicativo: (ele) havia
  • pretérito perfeito do indicativo: (ele) houve
  • pretérito mais que perfeito do indicativo: (ele) houvera
  • futuro do presente do indicativo: (ele) haverá
  • futuro do pretérito do indicativo: (ele) haveria
  • presente do subjuntivo: (que ele) haja
  • pretérito imperfeito do subjuntivo: (se ele) houvesse
  • futuro do subjuntivo: (quando ele) houver

Exemplos

  • Houve um momento alegre.
  • Houve vários momentos alegres.
  • Havia um carro no estacionamento.
  • Havia dez carros no estacionamento.

O verbo haver quando denota tempo decorrido também é impessoal:

  • dez anos que somos casados.
  • um ano eu entrei na graduação.
  • três anos eu me formei.

Verbo fazer

O verbo fazer é impessoal quando denota tempo decorrido. Nesse caso, é conjugado apenas na 3ª pessoa do singular. Também é impessoal quando se refere ao clima.

Conjugação do verbo fazer na terceira pessoa do singular

  • presente do indicativo: (ele) faz
  • pretérito imperfeito do indicativo: (ele) fazia
  • pretérito perfeito do indicativo: (ele) fez
  • pretérito mais que perfeito do indicativo: (ele) fizera
  • futuro do presente do indicativo: (ele) fará
  • futuro do pretérito do indicativo: (ele) faria
  • presente do subjuntivo: (que ele) faça
  • pretérito imperfeito do subjuntivo: (se ele) fizesse
  • futuro do subjuntivo: (quando ele) fizer

Exemplos

  • Hoje faz dez anos que nos conhecemos.
  • Fazia anos que não se encontravam.
  • Faz um ano que ele não visita os pais.
  • Faz mais de três anos que ele não visita os pais.
  • Faz calor no Brasil.

Fenômenos da natureza

Todos os verbos que denotam fenômenos da natureza são impessoais.

  • anoitecer;
  • chover;
  • nevar;
  • trovejar;
  • ventar;
  • garoar;
  • relampejar;

Exemplos

  • Chove lá fora.
  • No inverno, anoitece mais cedo.
  • Ontem nevou muito.

Verbo ser

O verbo ser também é impessoal quando diz respeito a data, hora, distância ou fenômeno. Nesses casos, ele é atrelado à terceira pessoa do singular.

Conjugação do verbo ser na terceira pessoa do singular

  • presente do indicativo: (ele) é
  • pretérito imperfeito do indicativo: (ele) era
  • pretérito perfeito do indicativo: (ele) foi
  • pretérito mais que perfeito do indicativo: (ele) fora
  • futuro do presente do indicativo: (ele) será
  • futuro do pretérito do indicativo: (ele) seria
  • presente do subjuntivo: (que ele) seja
  • pretérito imperfeito do subjuntivo: (se ele) fosse
  • futuro do subjuntivo: (quando ele) for

Exemplos

  • Hoje é 1º de janeiro.
  • Hoje são 18 de fevereiro.
  • É só uma quadra até a padaria.
  • São treze quilômetros de distância.

O verbo ser quando é impessoal e denota data, hora e/ou distância deve sempre concordar com o numeral. Assim, o correto é “hoje são 18 de fevereiro” e não “hoje é 18 de fevereiro”.

Casos especiais

Alguns verbos tornam-se impessoais quando são empregados em determinadas estruturas frásicas.

O verbo passar, quando seguido pela preposição de, tem comportamento de verbo impessoal:

  • Passam das nove horas.
  • passa de meia-noite.

Certos verbos que indicam necessidade, conveniência ou sensações quando regidos de preposição:

  • Chega de lamúrias.
  • Basta de provocações.

Os verbos bater, soar e dar, quando utilizados para transmitirem a noção de tempo, especificamente referindo-se às horas do dia são impessoais:

  • Deu dez horas.
  • Bateu meia-noite.
  • O relógio já soou.