Tempos verbais

Os tempos verbais situam o fato ou a ação verbal dentro de determinado momento (durante o ato da comunicação, antes ou depois dele). De modo geral, são três os tempos verbais:

  • presente: situa o fato verbal no momento da fala.
    • Agora eu leio.
  • pretérito (passado): situa o fato verbal em um momento anterior ao da fala.
    • Ontem eu lia.
  • futuro: situa o fato verbal em um momento posterior ao da fala.
    • Amanhã eu lerei.

Os tempos verbais são classificados em tempos primitivos e tempos derivados. Os tempos primitivos são o presente do infinitivo impessoal, o presente do indicativo e o pretérito perfeito do indicativo. A partir desses tempos primitivos são formados todos os tempos derivados.

Tempos primitivos

Os tempos primitivos ou tempos simples dos verbos da língua portuguesa são:

  • infinitivo impessoal: amar, dizer, cair, etc;
  • presente do indicativo (1ª pessoa do singular): amo, digo, caio, etc;
  • pretérito perfeito do indicativo (1ª pessoa do singular): amei, disse, cai, etc;

Com exceção do infinitivo impessoal, os tempos primitivos correspondem a formações existentes no latim clássico ou no latim vulgar, que sofreram, com os séculos, naturais alterações fonéticas. De cada um dos tempos primitivos formam-se outros tempos verbais, os derivados.

Tempos derivados

Os tempos derivados são formados com o radical dos primitivos acrescido de terminações específicas.

Tempos derivados do presente do infinitivo impessoal

O presente do infinitivo impessoal forma quatro tempos derivados:

  • o pretérito imperfeito do indicativo: se refere a um fato ocorrido no passado, mas que não foi completamente terminado. Expressa uma ideia de continuidade e de duração no tempo. Também pode expressar ações passadas habituais.
    • Eu cantava quando ele chegou.
    • Nós sempre caíamos no sono ao ouvir aquela música.
  • o futuro do presente: se refere a um fato que irá acontecer posteriormente. Pode expressa incerteza.
    • Estarei na sua casa às sete horas.
    • Talvez eu irei à festa.
  • o futuro do pretérito: se refere a um fato que poderia ter acontecido posteriormente a uma situação passada. É utilizado para indicar uma ação que é consequente de outra, encontrando-se condicionada.
    • Ele poderia ir com vocês ao parque se tivesse terminado a tarefa.
    • Se tivesse a oportunidade ela estudaria mais.
  • o infinitivo pessoal: se refere ao processo verbal em potência e possui um sujeito.
    • Acho melhor não fazeres isso.
    • Tu precisa leres para melhorar teu vocabulário.
    • Viver é exprimir-se.

Formação do pretérito imperfeito do indicativo

O pretérito imperfeito do indicativo é formado do radical do verbo no infinitivo impessoal acrescido:

  • na 1ª conjugação, das terminações -ava, -avas, -ava, -ávamos, –áveis, –avam;
  • na 3ª conjugação, das terminações -ia, -ias, -ia, -íamos, -íeis, -iam;
  • na 2ª conjugação, das mesmas terminações da 3ª, por ter a vogal temática -e- passado a -i- antes de -a-.
  • Exemplos: cantar, comer, cair;
1ª conjugação2ª conjugação3ª conjugação
Radical do infinitivocant-com-ca-
Pretérito imperfeito
do indicativo
cant-ava
cant-avas
cant-ava
cant-ávamos
cant-áveis
cant-avam
com-ia
com-ias
com-ia
com-íamos
com-íeis
com-iam
ca-ia
ca-ias
ca-ia
ca-íamos
ca-íeis
ca-iam

São exceções os verbos ser, ter, vir e pôr que fazem no imperfeito as formas era, tinha, vinha e punha.

Formação do futuro do presente

O futuro do presente ou simplesmente futuro é formado com o acréscimo das terminações -ei, -ás, , -emos, -eis, -ão ao verbo no infinitivo impessoal. Essas terminações são aplicadas em todas as três conjugações.

Exemplos: amar, comer, partir.

1ª conjugação2ª conjugação3ª conjugação
Infinitivo impessoalamarcomerpartir
Futuro do presenteamar-ei
amar-ás
amar-á
amar-emos
amar-eis
amar-ão
comer-ei
comer-ás
comer-á
comer-emos
comer-eis
comer-ão
partir-ei
partir-ás
partir-á
partir-emos
partir-eis
partir-ão

Formação do futuro do pretérito

O futuro do pretérito é formado com o acréscimo das terminações -ia, -ias, -ia, -íamos, -íeis, -iam ao verbo no infinitivo impessoal.

Exemplos: cantar, vender, fugir.

1ª conjugação2ª conjugação3ª conjugação
Infinitivo impessoalcantarvenderfugir
Futuro do pretéritocantar-ia
cantar-ias
cantar-ia
cantar-íamos
cantar-íeis
cantar-iam
vender-ia
vender-ias
vender-ia
vender-íamos
vender-íeis
vender-iam
fugir-ia
fugir-ias
fugir-ia
fugir-íamos
fugir-íeis
fugir-iam

Formação do infinitivo pessoal

A primeira e terceira pessoa do infinitivo pessoal mantém-se igual à forma do verbo no infinitivo impessoal. Para a formação das demais pessoas acrescenta-se ao infinitivo impessoal as seguintes terminações: -es (2ª pessoa do singular), -mos, -des, -em:

Exemplos: estudar, ler, ferir.

1ª conjugação2ª conjugação3ª conjugação
Infinitivo impessoalestudarlerferir
Infinitivo pessoalestudar
estudar-es
estudar
estudar-mos
estudar-des
estudar-em
ler
ler-es
ler
ler-mos
ler-des
ler-em
ferir
ferir-es
ferir
ferir-mos
ferir-des
ferir-em

Além desses tempos derivados, o infinitivo impessoal também dá origem às formas nominais de gerúndio e particípio dos verbos.

  • gerúndio: forma-se substituindo o sufixo -r do infinitivo impessoal pelo sufixo -ndo.
    • cantando, comendo, caindo; amando, vendendo, partindo; estudando, lendo, ferindo.
  • particípio: forma-se substituindo o sufixo r do infinitivo impessoal pelo sufixo -do (a vogal temática da 2ª conjugação passa de -e para -i).
    • cantado, comido, caído; amado, vendido, partido; estudado, lido, ferido;

Há vários verbos que formam o particípio de modo irregular ou que apresentam dois particípios corretos:
morrido – morto
imprimido – impresso
elegido – eleito

Tempos derivados do presente do indicativo

O presente do indicativo forma um tempo verbal e o imperativo afirmativo dos verbos:

  • o presente do subjuntivo: se refere a uma ação presente ou futura e expressa noções de hipóteses, desejos e possibilidades.
    • Pode ser que eu corra amanhã.
    • Espero que ele cante mais uma vez.
    • Desejo que tu dividas suas angústias comigo.
  • o imperativo afirmativo: expressa um conselho, um pedido, uma ordem ou uma súplica.
    • Corra, agora!
    • Por favor, cante para nós!
    • Dize o que pensas.

Formação do presente do subjuntivo

O presente do subjuntivo é formado pelo radical da 1ª pessoa do presente do indicativo substituindo-se a desinência -o pelas seguintes flexões próprias do presente do subjuntivo:

  • 1ª conjugação: -e, -es, -e, -emos, -eis, -em;
  • 2ª conjugação: -a, -as, -a, -amos, -ais, -am;
  • 3ª conjugação: -a, -as, -a, -amos, -ais, -am.
  • Exemplos: cantar, correr, dividir.
1ª conjugação2ª conjugação3ª conjugação
Presente do indicativocantocorrodivido
Presente do subjuntivocant-e
cant-es
cant-e
cant-emos
cant-eis
cant-em
corr-a
corr-as
corr-a
corr-amos
corr-ais
corr-am
divid-a
divid-as
divid-a
divid-amos
divid-ais
divid-am

Formação do imperativo afirmativo

O imperativo afirmativo possui apenas as formas próprias de 2ª pessoa do singular e 2ª pessoa do plural. É formado pela supressão do -s na forma do presente do indicativo.

Exemplos: amar, dizer, partir.

1ª conjugação2ª conjugação3ª conjugação
Presente do indicativo(tu) amas
vós (amais)
(tu) dizes
(vós) dizeis
(tu) partes
(vós) partis
Imperativo afirmativoama (tu)
amai (vós)
dize (tu)
dizei (vós)
parte (tu)
parti (vós)

Tempos derivados do pretérito perfeito do indicativo

O tempo primitivo pretérito perfeito do indicativo forma três tempos verbais:

  • o pretérito mais-que-perfeito do indicativo: refere-se a um fato passado que ocorreu antes de outro fato também passado.
    • Roberta falara de seu relacionamento passado.
    • Ele bebera muito vinho.
  • o pretérito imperfeito do subjuntivo: utilizado para expressar desejos, probabilidades e acontecimentos que estão condicionados por outros.
  • o futuro do subjuntivo: empregado para indicar casualidade, incerteza ou possibilidade de um fato futuro.
    • O professor só continuará a aula depois que os alunos fizerem silêncio.
    • Aconteça o que acontecer, estarei contigo.

Formação do pretérito mais-que-perfeito do indicativo

O pretérito mais-que-perfeito do indicativo é formado pelo tema (radical + vogal temática) do pretérito perfeito mais as seguintes terminações: -ra, -ras, -ra, -ramos, -reis, -ram.

O tema do pretérito perfeito pode ser obtido ao se retirar a desiência da segunda pessoal do singular ou da 1ª pessoa do plural:
fala(ste) → fala: tema
fala(mos) → fala: tema
bebe(ste) → bebe: tema
bebe(mos) → bebe: tema
desisti(ste) → desisti: tema
desisti(mos) → desisti: tema

Exemplos: falar, beber, desistir.

1ª conjugação2ª conjugação3ª conjugação
Radical do pretérito
+
Vogal temática
falabebedesisti
Pretérito
mais-que-perfeito
do indicativo
fala-ra
fala-ras
fala-ra
falá-ramos
falá-reis
fala-ram
bebe-ra
bebe-ras
bebe-ra
bebê-ramos
bebê-reis
bebe-ram
desisti-ra
desisti-ras
desisti-ra
desistí-ramos
desistí-reis
desisti-ram

Formação do pretérito imperfeito do subjuntivo

O pretérito imperfeito do subjuntivo é formado pelo acréscimo de terminações específicas ao tema do pretérito perfeito do indicativo. AS terminações são as seguintes: -sse, -sses, -sse, -ssemos, -sseis, -ssem.

Exemplos: falar, comer, discutir.

1ª conjugação2ª conjugação3ª conjugação
Radical do pretérito
+
Vogal temática
falacomediscuti
Pretérito imperfeito
do subjuntivo
fala-sse
fala-sses
fala-sse
falá-ssemos
falá-sseis
fala-ssem
come-sse
come-sses
come-sse
comé-ssemos
comé-sseis
come-ssem
discuti-sse
discuti-sses
discuti-sse
discutí-ssemos
discutí-sseis
discuti-ssem

Formação do futuro do subjuntivo

O futuro do subjuntivo é formado pelo tema do pretérito perfeito do indicativo acrescido das seguintes terminações: -r, -res, -r, -rmos, -rdes, -rem.

Exemplos: falar, acontecer, cair.

1ª conjugação2ª conjugação3ª conjugação
Radical pretérito
+
Vogal temática
falaacontececai
Futuro do
subjuntivo
fala-r
fala-res
fala-r
fala-rmos
fala-rdes
fala-rem
acontece-r
acontece-res
acontece-r
acontece-rmos
acontece-rdes
acontece-rem
cai-r
cai-res
cai-r
cai-rmos
cai-rdes
cai-rem