Substantivo próprio

Os substantivos próprios são palavras que designam seres particulares e específicos. Assim, são aplicados a um determinado indivíduo da espécie que nomeia (animais, plantas, objetos etc):

  • Brasil;
  • Joana;
  • Paris;
  • São Paulo;
  • África.

Os substantivos próprios são sempre grafados com letra maiúscula.

Os substantivos próprios, geralmente, são utilizados para designar:

Nomes de pessoasAna, Beatriz, Diego, Paulo, …
Nomes de entidades e instituiçõesOrganização das Nações Unidas, Ministério da Educação, Igreja Católica, …
Nomes de cidades, estados e paísesContagem, Minas Gerais, Moçambique, …
Nomes de continentes, planetas e oceanosÁsia, Mercúrio, oceano Atlântico, …

Substantivos próprios e comuns

Os substantivos próprios apresentam seres particulares e específicos, distinguindo-os da sua espécie.

Os comuns, ao contrário, são substantivos que apresentam ideias genéricas e sem especificação.

Exemplos

PróprioComum
São Paulo é um ótimo lugar para viver.Esta cidade é um ótimo lugar para viver.
Joana ama a literatura portuguesa.A moça ama a literatura portuguesa.
O Atlântico está sendo muito poluído.O oceano está sendo muito poluído.

Os substantivos São Paulo, Joana e Atlântico são próprios porque se aplicam a uma certa cidade, a uma determinada mulher e a um dado oceano.

Cidade, moça e oceano, ao contrário, são substantivos comuns porque se empregam para nomear todos os seres e todas as coisas das respectivas classes.

Sobre os substantivos

Os substantivos são a classe de palavras fundamental da língua portuguesa. Sem eles não é possível estruturar frases e criar textos, tampouco nos comunicarmos de maneira eficiente, isso porque os substantivos são responsáveis por nomear os seres, objetos, ações, lugares e sentimentos que constituem o mundo.

Assim, os substantivos são palavras que existem para dar nomes:

  • aos seres reais e imaginários (homem, mulher, bruxa, fada, cachorro,…);
  • às pessoas (Luiz, Fátima, João,…);
  • aos objetos (mesa, geladeira, computador,…);
  • às qualidades (a beleza da garota, a chatice do menino, a complexidade da vida,…);
  • aos lugares (praia, escritório, aeroporto, Belo Horizonte, Paris,…);
  • aos sentimentos (ciúme, amor, amizade, raiva,…);
  • às ações (movimento, paulada, dança,…).

Além de pertencerem à classe gramatical mais numerosa da língua portuguesa, os substantivos são uma classe gramatical variável e, assim, apresentam flexão de gênero, número e grau. Além disso, eles podem ser precedidos por numerais (um garoto), artigos (o garoto), adjetivos (lindo garoto) ou pronomes (meu garoto).