Advérbios de negação

Os advérbios são classificados de acordo com a ideia que transmitem. Os advérbios de negação são aqueles que, como o nome indica, expressam uma noção de negação à frase em que são empregados.

  • Você não sabe o que aconteceu!

Tradicionalmente, as gramáticas consideravam apenas a palavra não como um advérbio de negação. Atualmente, a palavra tampouco também é considerada como um advérbio de negação, uma vez que tem o sentido de “também não”. Assim, há dois advérbios de negação: não e tampouco.

Exemplos com advérbios de negação

  • O João não foi à aula.
  • Ela disse que não gosta de ouvir música enquanto estuda.
  • Ele não estava feliz, tampouco triste.

As palavras nem, nunca e jamais e os advérbios de negação

Há algumas divergências gramaticais quanto a classificação da palavra nem, considerada pela maioria dos gramáticos apenas como conjunção coordenativa e por outros como um advérbio de negação.

Tradicionalmente, a palavra nem é classificada como uma conjunção coordenativa. Contudo, em algumas estruturas frásicas pode atuar como um advérbio de negação. Vejamos:

  • A professora nem conseguiu dar aula, tamanha a bagunça dos alunos.
  • Nem sei o que se passa na sua cabeça.

Nos exemplos, a palavra nem pode ser substituída pelo advérbio não e ela denota um sentido de negação à frase. Assim, pode ser classificada como um advérbio de negação.

As palavras nunca e jamais causam certa confusão e podem ser interpretadas pelos falantes como advérbios de negação. Contudo, essas palavras, quando utilizadas em frases junto à palavras negativas e em posição pós-verbal, denotam o valor afirmativo ou negativo da frase. Assim, elas não são responsáveis pela negação, mas apenas pela reafirmação da negação ou da afirmação:

  • Eu não comprei isso nunca.

No exemplo, a palavra responsável pela negação da frase é o advérbio não.